domingo, 6 de junho de 2010

LUNÁTICO


o lunático andava,
todas as noites frias e sombrias,
andava pelas ruas velhas e acabadas,
e à sua cabeça,um manto negro de estrelas.


o lunático trocou seus dias pela noite,
rocou a luz pelas trevas,
deu todo seu poder,para poder fazer a única coisa que não podia.


andava pelos bares, pelas ruas,
conheceu loucos piores, que quaisquer outros,
milhares de lugares ele conheceu,
milhares de lugares ele quis esquecer.


andava pelas ruas velhas e acabadas,
um lobo solitário ,escondendo seus mistérios,
procurando alguem que pudesse amar,
sob o manto de estrelas da noite,
um filho da lua... um lunático.



Nenhum comentário:

Postar um comentário