quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Sujo e agressivo



chame-me de sujo
quiçá agressivo,
pairam sobre mim, ideias de cunho cujo
tornam-se de um demente subversivo,
porém, sobrepujo
a realidade do mundo corrosivo...


ventam os augúrios noturnos,
às copas dos carvalhos lançando
olhares a mim destinando
a angustia nos diversos turnos,
e estes tais minha existência vão abrangendo
continuamente, esperanças estão desfalecendo.


misterioso vela-se o futuro
aludindo um caminho duro
desgraças mil, à mente supositados
e vistos além dos vidros embaçados
da jenela, o real portal,
presentando o inconstante vasto boçal...

prostrado confuso existindo por existir,
resguardando incógnitas ocultas
pronto a despir
bestas mascaradas nas suas ruas caminhantes,
moralmente entorpecidas, queixando-se das faltas
de frívolas riquezas abundantes...


ó boçal-mór, logo porei-me a pisar-te,
como filho provindo da terra de teus horizontes,
requerindo minha parte,
transpassando vossas pontes
de misérias abaixo tão retratadas,
deparando-me talvez, co'a aridez de tuas estradas.


devaneio co'o alcool,
deliro com possíveis transas,
equiparo-me a um rabisco desenhado
num papel branco e amassado,
ardendo nos impiedosos raiares do sol,
- de agredir, tu ó mundo, não te cansas?...


chovem lágrimas da noite sinistra
clarões abruptos relampejando,
o desespero esta tal ministra,
e os estridentes miados o silêncio vão rasgando,
corre dedo, perseguindo as gotas d'outro lado
das vidraças de transparente embaçado.


mergulhado à calmaria do vazio espiritual
sufocando-me num receio pretendente
fluido no ar respirado,
neste momento por ventura, inquerente
anseio de asas ser dotado,
ensejo esvoaçar à monotonia em espiral...


transpassando os hóspitos lugares
de mesquinhez frutificando maliciosos rogares
como peso morto à bagagem descartado,
estão próximos os muros do castelo
pelo rio da calma circundado,
- ó paraíso, longínquo às nuvens, posso vê-lo!




Bem... ultimamente não tenho tendo muito tempo pra escrever, ou pra postar aqui, então vos deixo esta ultima que escrevi uns dias atrás... ^^

Nenhum comentário:

Postar um comentário