domingo, 3 de julho de 2011

Fotos...



ao queimar, derramaram-se lágrimas sobre as chamas...
pra sempre lembrado, será, esse dia,
conturbado
o ultimo instante após, o conjurar de nossas jornadas...

me afaga a tristeza, num grito supremo,
consome, do fato, a crueza,
dum gelar extremo,
à hostil, real aspereza, a estóica certeza...

de vê-la caminhar longinqua, ao eterno
desencontro, nesse imenso mundo,
me soa, - como nos soava, - o brisar do inverno...
o desnorteio, certo é, em inconstâncias, perdidos somos,

inquietam-me as ânsias...
não será, o amanhã, como gostaria,
sequer suponho, como serão os próximos dias...
lembro-me, de quando comigo, seu semblante se abria...

ao queimar, derramaram-se lágrimas sobre as chamas...
cinzas, momentos cremados ao sono do vazio espaço,
calado, um grito, eu ouço, o brado do escuro
em minha mente... tu não mais me amas...

ao queimar, derramaram-se lágrimas sobre as chamas...
pra sempre lembrado, será, esse maldito dia,
nem mais vestígios nostálgicos, de ti, existem...
sequer suponho, como serão os próximos tempos...



Nenhum comentário:

Postar um comentário