terça-feira, 9 de agosto de 2011

Poético crocitar




destituo-me afinal, às vazias falácias tecidas
em mantos, amarras de pseudo-encantos,
em vãos versos ditos, e tantos,
cuja poesia já se fora escorrida.

desbotadas teias que de seda intitulam...
incontáveis dissertações inuteis, estipulam
as aranhas nada mais fazendo, que assobiar,
mal sabendo, pois, seus próprios pontos escalar;

atrizes artistas para si, em oito patas dançantes,
que de meritório vêem, no chão, tropeçantes compassar?
lhes faltam proeza, e gestos menos arrogantes,
pecam à crueza, anseiam mais que o teto, poder mandar...

calafrios resguardam-se, às negras plumas noturnais,
e das montanhas um brado ecoa, um vigorante crocitar,
eis a dádiva maldita da liberdade, estrondosa, e o espírito a tornar,
um real poeta... dono de si... queiram ou não, os divinos tribunais;

provar, do elixir da insanidade,
rir-la à cara, de seus medos mascarada,
beber com seus demonios de temerosidade,
dar-lhes, vinho gentilmente, à garrafada!

gritar às indomes fronteiras dos mares,
navegar em sonhos, desfrutando tresloucados amores,
ser dono de si, frente os altares,
gravar ao tempo, os passos da alma, e seus clamores!





Eis que vos lego o que penso disso tudo, que ser poeta é bem mais do que encher a boca pra dizer belas palavras vazias, dissertar sobre inutilidades, me submeter a mediocridade... aliás, se tem algo que o ser humano nunca deveria ansiar, é a mediocridade, e tampouco contentar-se com ela... deveria pois, buscar de todas as formas consumar seus mais puros desejos, e não digo aqui, numa visão esotérica do termo, digo à essência real e sem medos ou farsas arraigadas em suas mentes, o lado mais puro e infante de sua alma... a verdade, nisso tudo, é simplesmente permear seu próprio mundo, ao invés de viver à órbita dum mundo forjado, ser por si, e nada mais, ser pelo que se sente, e pelo que se acredita...

Um comentário:

  1. amo o crocitar do corvo! ...E ser humano tem de aprender a ser bem mais que as pernas podem alcançar. Belo poema!

    Beijo!

    ResponderExcluir