terça-feira, 3 de julho de 2012

CORRUPTO




calhorda,
escroto,
desgraçado,
infeliz...

sempre como um inseto
espreitando à minha volta,
intentando lucrar,
com o meu esforço!

político de merda,
corrupto
salafrário,
eu sei que à tua vista,
eu só sou
mais um otário!
e por isso
eu te odeio;
e por isso
é que eu quero,
destruir uma cidade inteira,
inclusive
aqueles dois prédios,
onde fazem toda sujeira,
transformando este país,
NUMA MERDA!

maldito!
você roubou o meu mundo!
bandido!
você está nos levando ao fundo!

eu só quero ver,
onde vai sua bondade,
quando o país perceber,
sua mafiosa irmandade!

eu só quero ver,
se é a tua vocação,
se fosse só um salário mínimo,
à tua ocupação!

eu só quero ver,
qual será a educação,
se livros de Maquiavel,
ou um panfleto de oração!

eu só quero ver,
se fosse sopa toda noite,
tomar geral da polícia,
sem sequer levar açoite!

eu só quero ver,
o que você vai sentir,
quando seu filho amanhecer,
tão drogado até cair!

eu só quero ver,
o que é que vais sentir,
quando seus melhores trajes,
forem trapos pra vestir!

eu só vou querer saber,
se o teu dinheiro vai render,
ver o preço estampado,
e ter de contar minguos trocados!

eu só quero ver,
quando o vício te cobrar,
se você vai agradecer,
ao aumento a lhe "preservar"!

eu só quero saber,
se você vai achar legal,
um sexto da pena
pro assassino em teu quintal!

eu só quero ver,
se com sede vais beber,
a água que prometeu tratar,
quando o barro aparecer!

eu só quero ver,
quando um parente adoecer,
se você vai confiar,
no hospital que construiu...

vai pra puta que o pariu!

eu não quero copa!
eu não quero tropa!
eu não quero roupa!
desdenho promessas...

isso não é caridade!
tampouco virtude,
falsa humildade
ninguem mais ilude!

honestidade
não é qualidade,
é obrigação!
auto-preservação,
honrar essa tua cara de porco,
na estúpida televisão!

eu só quero ter a certeza,
de ninguém mais descontente,
quero ver quem é decente,
pra dar o braço a torcer!
de apoiar pena de morte
para quem não tiver a sorte
de poder dissimular,
e conseguir garfar,
nem sequer mais um centavo,
faturar uma flor de cravo,
pra levar junto ao caixão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário