quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Esboços de Sombras






























sombras distantes
que presentes esparramadas,
diferença já não fazem
uma vez que despedidas,
partiram a preferir,
já se foram vossos tempos
vieram ser preteridas.

importância não lhes dou mais,
feminis feições angelicais,
partidas, moribundas,
as vozes suas, nem recordo,
em eminentes singelezas
de memórias mui profundas,
não é triste o-ver-partir?
não é desgraça o esquecimento,
o firmamento
do ir-e-vir?

não!
é só mais um passo a se seguir.

a fraqueza
bons momentos pranteia,
a fortaleza
recorda o que aprendeu.
mesmo que amarga
a retirada,
de saudação nenhuma sequer
se prover,
meio que disfarçada.




Nenhum comentário:

Postar um comentário