segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Cósmico Encantamento









































sortilégio ardente,
de repente amarra,
agarra a garra
bela, envolvente
palpita, eloquente
domina, delicada
em boa vinda,
lisonje, desejada;
perpetra um beijo
quisto, livremente;

arde feitiço, lascívia inquestionável,
aos braços, bruxa, de tez encantadora
dê-me magia, a tua, tal ternura,
inestimável, confia-me teus lábios,
que em tua carne, meu espírito se alenta,
percorrendo fluente, suspiro venta,
deleite, deveras divino desfruto, diante
detalhes, descubro doce deslumbre.

flâmula de afago, fértil flerta, fabula,
dançante entre corpos, enlaces d' espectros,
plácidos perduram, percorrem pulsantes,
pouco ponderam, nos fazem amantes...
sacros imperam dilúvios, de energias,
me rendo, e entrego, - assim seja, e se faça!
maldição seria, se não a tivesse,
mesmo a querendo, num cósmico encanto.





Um comentário:

  1. Um poema de tirar o fôlego. As aliterações são apaixonantes. Um poema suntuoso, inebriante, arrebatador.

    ResponderExcluir