sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Uma transcrição de Camões





























O Amor é Fogo que Arde Sem se Ver


Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?


Por Santiago Salinas Crow:


Ardente fogo é o amor
Sem visto ser,
Que de ferida é o sentimento,
Não sentida,
Descontente à alma
Que contida,
Desatina, como dor,
Sem maldizer.

É um querer mais
Que o bem estar,
Por dentre multidões
Tão só no andar,
De nunca contente,
Incessante contentar;
Num perder, que se consente
Ao ganho de cuidar.

E por ensejo, a vontade;
De prender-se, liberdade,
Um vencedor servir,
Ao que vencer conseguir,
Que com lealdade,
Detemos quem nos mata.

Mas, como pode um favor
Assim, pra si causar,
Humano fervor
Em corações, a amizade,
Se quando se inverte
Não faz de ser o mesmo amar?



Nada mais que uma homenagem a um dos escritores que me influenciaram, sem contar que transcrever poemas é um ótimo exercício pra apurar a própria escrita, ao que também um pouco arriscado determinadas vezes, se não houver um bom senso sobre como conduzir, mesmo que na sua visão, uma obra alheia, vc pode parecer um idiota pretensioso. Gosto bastante desse poema, não pelo fato de falar do Amor como algo incrivelmente belo, - do jeito que muitas pessoas interpretam - mas vejo a definição perfeita de uma faca de dois gumes, que nem todos entendem, só quem sentiu os dois extremos da moeda percebe isso depois de algumas leituras seguidas, eu creio... A imagem é a capa de um Split do Baroness com o Kilesa, resolvi deixar o logo das bandas junto da imagem, gostei da imagem, e era esse tipo de musica que eu tava ouvindo quando fiz. 



2 comentários: