domingo, 15 de junho de 2014

Pentecostassassínio



sempre em hora alguma a chuva há de cessar,
céu que antes negro era vai desmascarar,
a sua verdade, tão imortal, irá cair,
pentecostal, do mal raiz, se porá a sumir,

tal instituição, pregação, valor cristão...
sujo pretexto explora pela coerção,
eis esfarrapada troça à alheia desgraça,
onipresente deus nos ouve de graça,

tanta ignorância em crer que a treva em si,
é um ser a deter, poder, no seu adversário,
lutar co' aquilo que dentro está de ti...

...como se fosse alguém, própria vontade,
e ainda perfeito, rege a si unitário,
tudo que existe é, numa totalidade.




Nenhum comentário:

Postar um comentário